Quem é esse cara?


Vocês podem tá se perguntando quem é esse, flagrado num momento tão pessoal, e por que raios eu estaria colocando sua foto aqui. Mas, o que decidi, ao escrever esse post, é que eu queria mostrar o gênio por trás das suas obras-primas. Se você não sabe quem é esse aí, aguarde mais um pouco que você vai descobrir...

Eu estava assistindo a segunda temporada de "The West Wing", (eu juro que um dia eu te devolvo, Mateus!) e mal percebi que as lágrimas já deciam dos meus olhos.... Mas, ao contrário do que muitos podem pensar, não, nesse episódio ninguém morreu; nenhum casal separado há mais de dez anos pelas vicissitudes da vida voltou a ficar junto; nenhuma criancinha morreu de câncer. Não, não foi nenhuma dessas coisas que me fez chorar...

Pra quem nunca acompanhou, ou simplesmente viveu em Marte por alguns anos, "The West Wing" mostra os bastidores da Casa Branca, contado pelo ponto de vista daqueles que trabalham na ala oeste, mais especificamente, pelos funcionários do setor de comunicação, se é que posso chamar assim.

Não tem ator ou atriz ruim nessa série. Todos têm um talento assustador.Tudo bem que a fotografia é bem ruinzinha... Quem filmou "The West Wing" devia ter uma fixação por sol, já que eles adoram deixar a luz estourar no rosto dos atores e isso é tão gritante que chega a ter momentos em que o ser humano atua fechando os olhos por causa da luz, além de alguns planos sem noção e cortes sem sentido. Mas, nada, nem o excesso de bandeiras americanas, nada consegue tirar o brilhantismo dessa série.

O que me fez chorar foi ver que alguém é capaz de escrever um texto tão bom quanto aquele. E não é só porque o roteirista consegue colocar um humor inteligente em um drama, mas porque ele tem coragem de mostrar o que pensa sobre os mais diversos assuntos. Ele mexe na ferida de todo mundo, de uma maneira que você assiste o episódio inteiro se achando o bonzinho; se sentindo melhor que aquele personagem que se mostrou tão preconceituoso, contudo, quando chega o final do episódio, ele apresenta o ponto de vista desse mesmo personagem, que durante a última hora você criticou tanto, e te desmonta completamente.

Assistir séries escritas por Aaron Sorkin é se preparar para enxergar o lado mais humano das pessoas; é saber que tudo tem dois lados e que tudo precisa ser reanalisado antes de julgado.
Assistir séries escritas por Aaron Sorkin é chorar e sorrir ao mesmo tempo; é se perder no meio de cinco quilos de falas rápidas e nos quinhentos gramas que você entendeu com precisão, peceber que ele ainda assim conseguiu te emocionar; é assistir algo feito com intenção de ofender, de agradar, de alegrar, de significar... Não é feito ao léu. É feito pra dizer algo. E se o que foi dito não agradou, paciência... Ele teve coragem de falar. Você teria?

Enfim, era só pra registrar o quanto eu me empolgo vendo certas coisas e são por essas, que eu não desisto do meu curso, que talvez me faça passar fome, mas, se mesmo assim, um dia ele me fizer escrever um décimo do que esse homem escreve, já vai ter valido a pena.

Não preciso nem dizer quem é o cara da foto, né???

Taty
=)

1 comentários:

Pavarini disse...

Tudo bem, Taty?

Vlw a visita e o comentário.=]

Aproveitei a passada por aqui p/ add seu blog na minha lista!

abs e ótima semana.

 
Design by Wpthemedesigner. Converted To Blogger Template By Anshul .