O que você quer ser quando crescer?

Ao contrário de muitos, quando eu era mais nova eu sempre tinha resposta pra essa pergunta. Essa resposta variava muito e isso é normal, afinal, antes de escolher a profissão que seguiremos muitas opções acabam passando pela nossa cabeça.
Mas, você deve estar se perguntando o que essa minha conversa tem a ver com TV ou com cinema, mas fiquem tranqüilos eu vou explicar...

Seguinte, eu tava assistindo “E.R" e fiquei lembrando que uma das primeiras vezes que eu assisti essa série eu devia ter no máximo doze anos, e não deu outra, passei muito tempo querendo ser médica, mas especificamente querendo ser a versão feminina do “Carter”. Algum tempo depois, eu assisti “Sociedade dos Poetas Mortos” que é de 1989, mas eu fui ver bem depois, e adorei o filme, chorei horrores e digo mais: um dos motivos de eu amar “House” é porque toda vez que eu vejo o Dr Wilson eu lembro desse filme que ele, juntamente com Robin Williams, protagonizou. O resultado disso? Eu passei a ter uma necessidade imensa de ser Professora de Literatura... Coitada de Iaçonara, a minha professora de Língua Portuguesa! Deve ter sofrido tanto com essa minha obsessão!

Um tempo depois, eu fui apresentada ao filme “Philadelphia” e pasmem: fiquei com uma vontade imensa de ser advogada! Mas, eis que lançam “Patch Adams” e a doença pela medicina volta (com o perdão do trocadilho infame)!
Essa doença só passou quando conversando com um amigo, ele me fala todo empolgado do filme “Silêncio dos Inocentes”, que até então eu não tinha criado coragem pra ver, mas de tanto ele insistir e mostrar tanta empolgação com o Hannibal Lecter, resolvi dar uma chance pro filme e adivinhem...

Não! Não! Eu não fiquei com vontade de ser um psicopata canibal! Não... Valha! Que mente suja a sua! Eu queria ser agente do FBI! E isso só piorou com Arquivo X... O coitado do meu pai foi obrigado a comprar livros sobre ufologia e tudo...

Virei uma pessoa mais comportada quando assisti “Uma mente brilhante”. Meu tio é Físico, então a primeira coisa que eu fiz quando terminei de ver esse filme foi procurá-lo para uma conversa. A cara de espanto dele era engraçada, mas ele estava certo, minhas notas em física sempre foram vergonhosas... Não dava sequer para cogitar que eu tivesse herdado o talento dele.

Eu geralmente nem sou tão influenciável assim, mas é que eu nasci com uma doença... Eu amo cinema e amo séries, tanto que eu me envolvo com cada episódio que assisto. Brigo por eles... Quer testar? Tenta me convencer que Shyamalan não é um ótimo diretor!

No ano passado, quando eu assisti “Studio 60” eu pensei: oh, meu Deus! Estou na profissão certa! Não há nada melhor do que criar histórias! Aí imaginei: pronto a doença passou! Agora eu tenho certeza do que eu quero... Minha vida mudou... Beleza!

Mas, não...

Eu sento para assistir “The West Wing” e imaginem o que acontece! No final da segunda temporada eu só penso em uma coisa: EU QUERO SER SAM SEABORN!!! Na verdade, o que eu quero mesmo é a função dele e ser tão bom nela quanto ele... Resumindo EU QUERO SER: “DIRETORA ADJUNTA DO SETOR DE COMUNICAÇÃO DA CASA BRANCA”! Coisa pouca, hein?!

Ai, ai... E eu achando que esse meu problema tinha acabado! =P

Então, vou lá assistir de novo alguns episódios perfeitos de “Studio 60” (pra quem não conhece, é uma série criada pelo Aaron Sorkin que mostra os bastidores de um programa de televisão tipo “Sartuday night live”) porque se não, daqui a pouco eu tô trancando meu curso pra fazer direito! Já pensou?!


Taty
=)

4 comentários:

mariasamara disse...

Acho que também sofro desse mal, já poderia ter sido de médica (mesmo não me dando bem com sangue e afins) a agente secreta (mesmo sem habilidade nenhuma no manuseio de armas). Só que o meu mais recente sonho é ser Mat Albie, de Studio 60. Tens razão, aquilo que é ótimo, mesmo com toda a pressão. Também já quis ser Sam Seaborn. Acho que no final das contas eu quero mesmo é ser o Aaron Sorkin, rs.

Ah, e não precisa se desculpar pela revolta nos comentários lá do blog, adoro encontrar pessoas que não acham que Pushing Daisies é essas coisas toda. Sabe-se lá pq eu ainda insisto no seriado, deve ser algo naquelas tortas, rs.

Beijos!

Telacast disse...

ehehehehhehehe!

Acho que é isso mesmo! Na verdade todo mundo quer ser mesmo é o Aaron Sorkin! =P

Taty
=*

Isabela disse...

Se dependesse de série, eu ia querer ser neuro-cirurgiã. Não sei porque, mas nas series médicas sempre parece tao intelectual, dificil e tals. HAHAHA

Mateus Cardoso disse...

Olha só... meu sonho já foi até ser um Power Ranger. Então eu assino embaixo mesmo!

Ótimo texto.

 
Design by Wpthemedesigner. Converted To Blogger Template By Anshul .