A tampa do caixão


Estou numa fase SIX FEET UNDER, tinha me apaixonado pela série assim que li a premissa quando a Warner resolveu passar o seriado no Brasil. Viciei sem nem assistir um episódio completo. Coisa de doença minha mesmo. Só que aí o bendito canal resolve dublar tudo, e colocar no domingo à noite, que não é dia de se assistir seriado (pelo menos não pra mim), e também não reprisar em nenhum horário disponível. Aí ficou mal e eu tive que desistir. Só não baixei porque já tinha muita coisa e eu nunca tive saco pra começar a baixar desde o início.

Mas o importante não é isso, o importante é que a abertura de Six Feet Under, é uma das melhores aberturas de seriado de todos os tempos. Acho inclusive que a musiquinha dela ficou meio eternizada como o tema de Arquivo-X. E eu realmente acredito que uma boa abertura já é meio caminho andado para se ter uma boa impressão de um seriado. É inclusive por isso que a rede Globo investe tão pesado em aberturas cada vez mais mirabolantes. Porque é uma coisa que faz a marca da série (ou da novela) e que você vai ter que ver sempre, portanto é bom que seja algo que você possa ver mil vezes, e ir sempre achando coisas novas.

Aí que já deu pra perceber que eu sou meio maníaco por aberturas, mas não pára por aí. O primeiro DVD, da primeira temporada de À Sete Palmos (como a Warner resolveu traduzir o título da série, e by the way ficou bem traduzido) vem com um pequeno documentário só sobre a história da abertura e como foi feito, e algumas curiosidades. Tipo, o corvo que aparece na abertura, na verdade é um outro pássaro lá que eu esqueci o nome, mas que parece um corvo, mas tem o peito branco. Aí os caras tiveram que pintar o bichinho pra poder gravar. Isso porque nos Estados Unidos tem uma lei, que proíbe o uso comercial de imagens de corvos (vai entender, eu fiquei me perguntando se um diretor um dia resolve fazer uma externa do filme dele, e corvos aparecem sem querer, será que o cara vai pra cadeia? Tosco né?). Além disso, corvos ao que parece, são animais bem difíceis de se domar, aí vale mais a pena, (ou as penas :P ) pegar um pintinho qualquer e pintar ele de preto .

Outra coisa legal é que a música da abertura foi composta antes das imagens ficarem prontas. O que é estranhíssimo de se acontecer, mas eles fizeram isso porque depois foram em várias produtoras independentes, deram a música pra eles ouvirem, e quem chegasse pra HBO com a melhor idéia para uma abertura de um minuto e meio, ganharia o serviço. É... a HBO pode.

E last but not least, a imagem da senhora de chapéu que aparece junto com o nome do Co-produtor Executivo, é uma foto da mãe do próprio cara. Meio macabro né? Mas foi o cara que quis. Não se discute com produtores desse tipo.

Agora, pra quem nunca viu, e nem ouviu a música legal, tá aqui o vídeo de uma das aberturas mais geniais de séries:

4 comentários:

Taty Macoli disse...

Talvez o lance de ter a música antes das imagens não seja tão incomum assim, pq eu lembro de ter visto de alguma novela da globo que o Hans Donner (nem sei se é assim q escreve o nome dele e tô com preguiça de procurar.=P) disse que recebeu a música pronta e a partir dela é q tinha criado a abertura da novela.

=***

Myrianna Coeli disse...

eu tava abrindo o blogger agora mesmo pra começar a escrever sobre Six feet under, mas fica pra próxima. Você já falou muito do que eu pretendia dizer.

Acho que vai ser meu mais novo vício, rsrsrsrsrs

mariasamara disse...

Six Feet Under é excelente desde a abertura!

Anônimo disse...

Sou apaixonada pela série, louca, completamente insana por ela.
Tenho toda a série em dvd original...
beijo
stoa.usp.br/luanabarossi/weblog

 
Design by Wpthemedesigner. Converted To Blogger Template By Anshul .