Dramar é uma doença!


Incapaz de escrever sobre séries ou cinema hoje...

Isso é dedicado a duas pessoas que amo: o primeiro porque é excessivamente dramático e petista, mas não revelarei seu nome aqui porque ele me mata; e o segundo é Nando, nosso podcaster que tem férias, porque ele precisa largar uma parte da vida dele com urgência... Mas, ele não me escuta! :P

CENA 01: QUARTO- INT./ DIA


Ele deitava com a cabeça no travesseiro completamente pensativo... Pelo rosto diria que estava com raiva, mas os olhos estavam prestes a derramar todas as lágrimas que havia juntado nas últimas horas.

Ela sai do banheiro já pronta pra sair para o trabalho.

Ele ameaça se levantar, mas resolve continuar deitado.

Ela sai e bate a porta com força.

Ele desaba em choro por poucos segundos até que ela, repentinamente, abre a porta bruscamente... Com muita raiva, ela respira, como se juntasse forças pra começar uma briga, mas quando percebe que ele chorou engole as palavras. Ele, por sua vez, sorri mostrando todos os dentes, porque não queria que ela o visse chorando, então a primeira coisa que pensou foi que rir estranhamente disfarçaria melhor as lágrimas.


Ela

Não quero te deixar assim.


Ele

Não é o que parece.


Ela

Dane-se o que parece! Eu não quero te deixar assim...


Ele

Vá... Porque ficar com você significa ficar com todas as suas mentiras... Com tudo que eu odeio em você. Sua capacidade de ser ridícula me emociona. Sua falsa compaixão por mim me causa repulsa... Aliás, o que em você não é falso?


Ela

O meu amor por você...


Eles param de brigar por alguns segundos. Agora ele já está sentado; ela senta ao seu lado e tenta tocá-lo, mas ele mantém as mãos dela longe de seu corpo. Ela insiste e mais uma vez desliza a mão pela cabeça dele e ele, como um cachorro raivoso, logo a afasta...


Ela

Sério que tem que ser assim?


Ele

É que você quer. O que você quer que eu faça? Não posso mudar suas escolhas, nem muito menos escolher por você!


Ela

Eu não te entendo. Eu sou encrenqueira, chata, complicadinha, cheia de doenças, neuroses e ainda assim você me ama. Não sei se te odeio ou te amo por isso. Definitivamente não sei. Arranjo uma desculpa diária pra você gostar menos de mim e nada.


Ele

Ah! Quer dizer que você força pra me magoar? Achei que fosse algo nato...


Ela

O medo de te magoar é maior que a vontade de está ao seu lado... E olhe que a vontade é grande. Só você pra não perceber isso. É inseguro demais pra perceber. (silêncio). Tô atrasada e já vou indo.


Ele

Você volta?


Ela o observa com indignação.


Ela

E por que raios eu não voltaria?! Você acha que eu vou sair de casa por causa disso?


Ele balança os ombros demonstrando incerteza.


Ela

Você é muito ridículo! Tá eu menti! Eu menti!

Eu votei no FHC! Nas duas vezes! Eu já assumi! O que você quer que eu faça? Que eu queime todas as minhas blusas verdes?! Que eu me ajoelhe pedindo perdão a Deus por esse absurdo? Que eu entre na casa da Xuxa e queime o tucano que ela mantém em cativeiro? Ah, faça-me o favor... Deixe de drama.


Ela mais uma vez sai batendo a porta com força.

Depois que ela sai, ele pára uns cinco segundos e grita:


Ele

Custava pedir desculpas?


FIM.


Bjus

Taty =)

5 comentários:

Myrianna Coeli disse...

Dramar pode até ser uma doença, mas é minha vida. huahuahuahuahuahuahua

Taty Macoli disse...

Ei, não foi desse dramar q eu falei!
kkkkkkkkkkkkkkkkk

Myrianna Coeli disse...

eu sei, rsrsrsrsrsrs, mas aproveitando uma das interpretações do verbo...

Fer-Nando Cabral disse...

O que é que você quer? Que eu queime todas as minhas camisas verdes?

Taty Macoli disse...

Custa fazer isso??!!!

:P

 
Design by Wpthemedesigner. Converted To Blogger Template By Anshul .